terça-feira, 22 de junho de 2010

Ser feliz ou ter razão?

Recebi a mensagem por e-mail, e confesso que costumo nem ler essas mensagens. Mas como quem mandou foi minha mãe, me esforcei um pouquinho e fui dar uma bisolhada.

Eu sou do tipo justa, que briga pela razão. E por saber que tinha razão, já briguei com uma amiga (na verdade deixei que ela brigasse comigo, mas ok), e vivo perdendo energia discutindo. Assim, o texto foi sob medida para a minha reflexão.

Olha aí:
Ser feliz ou ter razão?
Oito da noite numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo, assim como o caminho que ela conferiu no mapa antes de sair.

Ele dirige o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem a certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderão ficar mal humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe que estava errado.

Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há problema algum em chegar alguns minutos mais tarde. Mas ele ainda quer saber: “Se você tinha tanta certeza de que eu estava tomando o caminho errado, deveria insistir um pouco mais.”

E ela diz: “Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma briga, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite.”

Esta pequena história foi contada por uma empresária durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência:

‘Quero ser feliz ou ter razão?’

6 comentários:

Ana Karina disse...

Eu já tinha visto essa história; e é bem verdade.
Acho que eu prefiro ser feliz, mas nem sempre a gente se lembra disso.

Bjks.

✂ ✂ ✂ ✂ ✂ ✂ ✂ ✂ ✂ ✂ disse...

Tô enviando pro meu marido AGORA. Hahahahahaha... >.<

Renata disse...

Oi, nossa esta mensagem veio a calhar, minha mãe acabou de sair do hospital e ja brigamos porque queria que ela ocupasse mais a cabeça em vez de ficar sem fazer nada o dia todo, mas deveria ter me calado deixar ela ser feliz do jeito que ela quer e eu nao estaria triste como estou. Preciso me lembrar desta mensagem sempre.
Bjs.

Carol'Zices disse...

Eu optei por Ser feliz, até pq a razão nem cabe mais em mim...
Um beijão
Saudades de estar aqui!
=)

Thiara Ney disse...

Oi Ana, é verdade. Eu sou uma que nunca lembra.

Si, meu marido sempre escolhe o caminho errado, mas ele tbm sempre me deixa ter razão, rs.

Oi Rê, nossa, que pena. Mas fica triste não. Liga pra ela e fala o quanto vc a ama. Certeza que as duas ficarão mais felizes em um minuto. Eu tbm viva tendo essas pendengas com a minha mãe e saíamos as duas machucadas... Agora deu uma melhorada. =)

Carol, vc tá sumida mesmo. Volte mais vezes!
Bjos!

Drica Menezes disse...

Ahh este texto caiu como uma luva pra mim, estou na fase de querer mais é ser feliz, agora a poucos dias deixei uma amiga cabeça dura pensar q tem razão só pra nao brigar com ela, mas depois eu fiquei me culpando, daí lembrei daquela música do Pato Fú, "Perdendo Dentes" q diz, "das brigas q ganhei nem um trofeu como lembrança pra casa eu levei, das brigas q perdi estas sim eu nunca esqueci..." é nem sempre ter razão nos faz feliz, hehehe! obrigada pelo texto, bjks!